janeiro 30, 2011

Um desabafo.


A pureza de meus sonhos fazia com que eu fosse mais interessante perante os olhos de quem me avistasse. Eu ainda os tenho, mas perdi as esperanças que eles podem acontecer com todos aqueles detalhes tão mágicos. Eu vivia em uma chuva de felicidade, mas não sabia disso. Hoje busco a liberdade que preciso tanto. Talvez ela me faça mais doce, mais sutil e encantadora. Ah, meu amores! Tão intensos e cheios de lições. Como pudera eu esquecê-los. Nem em sonho! O tempo passou para mim trazendo sabedoria e quietude; levou consigo o brilho que havia em meus olhos. Ai, do tempo. Tolo! Pois um moço veio a mim quebrando meus princípios e me fazendo aceitar novamente emoções, sentimentos. Tal qual tem suas mãos meu coração! Ele me traz paz, faz de meus pensamentos lugares melhores do que eu estou por mais que a realidade insista em bloquear a imaginação que sempre tive. Por mais que eu tente sempre me parece pouco o que posso fazer para recompensá-lo. Ele me convence que meus problemas são tão pequenos e como pudera eu crê nisso. Ainda que pareça absurdo, ele consegue! Estou distante, mas o sinto comigo como se estivesse cuidando de mim! Ah, o amor. Transforma-me em suspiros, em lágrimas, em esperança, em espera e força. É bom o ter perto, em mim! É ele que me faz feliz! Ele! Meu Amor! Amor...

Um comentário: